Paremos para pensar!

Autora: ANINHA MARTINS

Como alguém que nunca quis o mal do outro, pôde ser crucificado, torturado?

Como alguém que nunca fez mal para as pessoas, foi tão odiado, a ponto de ser levado ao ápice do sofrimento?

Como as pessoas podem julgar sem conhecer a verdade, apenas por suposições?

Como as pessoas têm o hábito de comparar, de achar que todos são iguais, mesmo sabendo que cada história é singular, que cada ser é único?

Pensemos!

Pensemos nas nossas atitudes diárias! Pensemos e averiguemos, sempre antes de agir!

Pensemos na dor do outro e daqueles que estão ao seu lado!

As nossas ações não atingem somente o alvo, elas respingam em muitos que estão ao seu redor!

Pensemos o quanto, muitas vezes, somos injustos!

Lembremos sempre o quanto o nosso Salvador foi julgado de forma errônea. Por alguns, por maldade e por outros, pelo simples fato de se deixarem levar pelas opiniões dos outros, sem   pararem para pensar e tirarem suas próprias conclusões…

Aqueles que veem o mal em tudo, que querem o mal do seu semelhante, geralmente, são pessoas que possuem uma grande capacidade de liderança e, por isso, “envenenam” os mais ingênuos.

Paremos para refletir!

ANINHA MARTINS, de Ipu, Ceará, Professora, Poetisa e Escritora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *