O RESTO É SECUNDÁRIO, PERECÍVEL! por Aninha Martins.

Aninha Martins

Sou um homem de negócios, vivo em meio aos números, cifrões, máquinas e aparatos tecnológicos.

Isso mostra a frieza do contexto em que sou inserido, o que contribui para ter um pensamento mais técnico, embora, sinta, tenha fortes emoções, mas quase todas voltadas às preocupações com o que não está indo bem ou o que pode surgir para impedir meu avanço capitalista.

Nesse momento, não poderia ser diferente, mais do que nunca, me preocupo com o meu futuro financeiro e, consequentemente, acabo deixando de lado a minha preocupação com o meu bem maior, a vida.

Percebi isso, ao pensar que todo meu patrimônio só tem sentido se eu estiver bem, com saúde. Percebi que tudo que conquistei é importante, porém, passageiro, a vida terrena, tem prazo.

Então, me convenço de que o mais relevante é aproveitar, da melhor maneira possível, o que realmente tem valor: o calor humano, a natureza, as batidas do coração e o pulsar da vida. O resto, é secundário, perecível.

ANINHA MARTINS, de Ipu: Professora, Escritora e Poetisa.

OBS: Texto inspirado em um amigo empresário, preocupado sobretudo, com o futuro de sua empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *