MAU ATENDIMENTO: INAFIANÇÁVEL – Texto de Leunam Gomes

Spread the love

O funcionário  que atende mal  ao público deveria ser sumariamente despedido. É uma atitude radical? Sem dúvida, mas quem já passou por determinadas situações em repartições públicas e até mesmo em empresas privadas sabe o quanto é ruim ser mal atendido.

Quase todas as pessoas que procuram informações ou serviços o fazem com um sentimento de quem está pedindo um favor, portanto já o faz um tanto constrangido. E, se do outro lado da mesa ou do balcão está alguém que lhe atende mal a situação se torna mais grave.

Mas, infelizmente, esta é uma realidade que está presente em todos os lugares. Há pessoas que, numa função de atendimento, parecem ser mais importantes que a autoridade máxima da instituição. Há aqueles que se prevalecem do posto para humilhar as pessoas como se ali estivessem descarregando todos os seus recalques e frustrações. 

Outros assim agem para compensar as suas fragilidades. É como se estivessem estabelecendo uma barreira que impedisse ao outro  perceber suas fraquezas ou  mesmo medo de que alguém denuncie os seus malfeitos. É como se estivessem tentando tirar da outra pessoa a oportunidade denunciar.  Só os inseguros tem necessidade de atender mal.

Quem atende mal está desvalorizando a vida do outro porque sufoca-o por alguns momentos e deixa marcas indeléveis. Geralmente são pessoas de mal com a vida e querem que outros também assim estejam.

Outros ali encontram a forma de mostrar-se acima dos demais. Quando estão na condição de subordinados apresentam-se mansos e humildes diante dos seus superiores e dos colegas. Quando investidos em algum cargo põem as unhas de fora  e assumem comportamentos totalmente diferentes, diante dos que supõem  inferiores, hierarquicamente.  Mas diante dos seus superiores continuam submissos,  o que pode ser observado pelo riso facil e nervoso  de quem quer agradar.

Mais do que nunca o bom atendimento vai fazer-se necessário. Antigamente, havia estabelecimentos que vendiam com exclusividade determinados produtos e então os consumidores se submetiam às regras por eles estabelecidas. Hoje a situação é muito diferente. Tem-se várias opções.

Muitas pessoas optam por determinado estabelecimento comercial  ou de serviços pela qualidade do atendimento.  Ao mesmo tempo, outras se afastam  pelo mau atendimento. Ninguém gosta de ser mal atendido porque todas as pessoas são importantes. 

Há os que tratam bem de acôrdo com a aparência do cliente ou usuário do serviço.  Muitas pessoas que ocupam posições importantes na hierarquia já foram maltratadas por não apresentarem a aparência esperada. São muitas as histórias que refletem esta situação. Por outro lado, muitas pessoas já foram enganadas porque atribuíram valores a certas pessoas somente porque se apresentaram com aparência tida como elegante. Há os que julgam pelo biotipo. E, geralmente, “quebram a cara”.

Apesar disto, nada justifica o mau atendimento. Atender bem é uma obrigação.

Escrevi este texto em fevereiro de 2001, mas o seu conteúdo me parece ainda mais atual.

1 comentário em “MAU ATENDIMENTO: INAFIANÇÁVEL – Texto de Leunam Gomes”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *